Mapeamento de Experiências de Abastecimento Alimentar

Para promover a aproximação estratégica entre quem produz alimentos e quem se alimenta, um dos objetivos da Ação Coletiva Comida de Verdade é mapear as inúmeras experiências de sistemas agroalimentares protagonizadas por organizações populares, coletivos, redes e movimentos sociais, do campo e da cidade, que mesmo durante a pandemia tem garantido que a comida de verdade chegue à população.

O mapeamento busca iniciativas já existentes ou criadas no contexto da pandemia, como feiras da agricultura familiar, cooperativas de agricultores e/ou consumidores, coletivos de consumo organizado (células, redes, Comunidades que Sustentam a Agricultura – CSA), sistemas de entrega domiciliar mobilizados pela agricultura familiar ou com um intermediário (sejam pessoas ou organizações), hortas urbanas, campanhas de doação de alimentos para população em vulnerabilidade, dinâmicas de troca de alimentos entre comunidades, dinâmicas de abastecimento alimentar e demais experiências protagonizadas por organizações, redes e movimentos da sociedade civil. 

Os dados coletados pelo mapeamento irão contribuir para a observação e compreensão das estratégias adotadas pelos diferentes atores que compõem o abastecimento alimentar, servir de inspiração para outras experiências e fornecer subsídios para orientar estudos acadêmicos voltados à reflexão sobre os processos de transição, adaptação, fortalecimento e resiliência dos sistemas agroalimentares.

Para garantir representatividade territorial, a Ação Coletiva conta com um(a) articulador(a) em cada região do Brasil, cuja missão é incentivar e apoiar o cadastro das experiências. Os interessados em participar do mapeamento podem entrar em contato com o(a) articulador(a) de sua região: 

É muito fácil participar do mapeamento, basta preencher um formulário disponível na plataforma Agroecologia em Rede (AeR).